EXTRA: Onde há fumaça há fogo

NÃO SÃO R$ 0,20 | Como foi que aconteceu??? 

Brasil em Progresso

(To read this post in English: There’s no smoke without fire)

O meu propósito nesse blog não é falar sobre política ou problemas sociais do Brasil mas, estando do outro lado do Atlântico, minha irmã me pediu para compartilhar como é que o assunto do movimento contra o aumento da tarifa de ônibus está repercutindo internacionalmente…

Há 15 dias atrás eu estava na Turquia, exatamente quando os protestos se iniciaram em Istambul. Quase que imediatamente amigos de diferentes partes do mundo me mandaram mensagens pedindo que eu tomasse cuidado, preocupados com a minha segurança. Já no caso do Brasil…

Até 2a feira quase não se via nenhum jornal noticiando o que estava se passando por aí. Troquei mensagens com amigos americanos, neo-zelandeses, canadenses, franceses, perguntando se eles sabiam o que estava se passando… Não, ninguém tinha ouvido falar de protestos ou de violência policial em São Paulo. No domingo fiz uma busca da palavra “Brazil” em alguns jornais internacionais e os únicos resultados que encontrei foram relativos a……… FUTEBOL, é claro. Pra mim isso é o mais assustador: imaginar que meu país está ilhado em meio a tanta corrupção!

Protesto no ParlamentoAqui em Londres: na 6a feira saiu uma pequeniníssima matéria na BBC, que incluía uma citação do governador Alckmim classificando os manifestantes como “vândalos”, e ainda dizendo que a polícia agiu com “profissionalismo”. No sábado dia 15 a única menção ao Brasil foi sobre um investimento do governo em favelas… Foi só a partir de 2a feira que ganhamos atenção da mídia pra valer, e de tudo o que eu li até agora, somente ontem (dia em que rolaram os protestos mundiais) a história passou a ser mostrada do ponto de vista dos manifestantes. A falta de informação fora do Brasil é tão grande que, mesmo no protesto que rolou aqui na frente do Parlamento, me surpreendi ao ônibus em Londresconversar com algumas pessoas e descobrir que muitas não sabiam exatamente o que estava se passando na terra natal, qual era a reivindicação, qual a proporção que a coisa toda estava tomando. Ainda assim foi bonito, ver aquele aglomerado de gente com a cara pintada de verde-e-amarelo batucando, cartazes, e a nossa bandeira pendurada na janela de diversos ônibus… Lógico, tudo muito organizado. Afinal isso aqui é o Reino Unido.

(É, mas então como foi que eu fiquei sabendo da confusão??? Facebook. E depois ainda tem gente que acha que ele não serve pra nada…)

Tentei organizar mais ou menos como foi que o movimento chegou pra mim, e destacar alguns pontos… (possivelmente você já viu isso tudo, mas pra mim é importante fazer isso já que o próximo passo é publicar em inglês)

Foi na 5a feira dia 13/06 que tomei conhecimento de que estava rolando alguma coisa extraordinária em São Paulo. O primeiro sinal de fumaça veio através do texto A gota que faltava do Alexandre Versignassi, editor da revista Super Interessante, no qual ele didaticamente esclarece de que forma a copa do mundo está causando o aumento da inflação no Brasil. Quando li a matéria ainda fiquei meio sem saber qual tinha sido a motivação dele pra escrever aquilo, mas logo na seqüência começaram a pipocar vídeos e informações sobre o protesto que havia rolado na noite anterior…

Primeiro li o relato do blogueiro Bruno Passos, onde ele narra em detalhes em seu post Contra o aumento das tarifas de ônibus: o protesto que eu não vi pela TV  como foi participar de uma passeata totalmente pacífica e, ao chegar em casa, assistir estupefato a TV noticiando atos de vandalismo acontecidos naquela mesma noite/ evento…

Aí foi a vez de ler o post Não é (só) sobre 20 centavos, estúpido, da jornalista Ana Freitas no blog Olhômetro:

“O que eles querem é que você pense que quem está na rua é meia-dúzia de vândalos vagabundos. Molecada que não tem o que fazer, gente perigosa que precisa pagar VINTE MIL REAIS de fiança pra sair cadeia. Eles querem muito que você acredite nisso. Você sabe que não: que tinha todo tipo de gente lá. Você sabe que tá todo mundo tão puto quanto você tá. Que, como você, ninguém aguenta mais nem um segundo de conversa fiada dos nossos governantes, e que estamos tão no limite que nós, o povo apático, estamos indo pra rua (eu não estou, mas enfim) de tão putos.”

Já na 6a feira, vendo os relatos e vídeos da manifestação repletos de violência policial, não me contive e passei a manhã toda chorando. Uma mistura de agonia, por estar longe, por ver as pessoas sofrendo, sendo injustiçadas, mas ao mesmo tempo de orgulho, por finalmente a sociedade estar se revoltando contra os abusos do governo, a corrupção, a falta de educação, saúde, segurança, transporte público… E ainda encarando corajosamente a repressão policial!

… relato da jornalista Amanda Previdelli:

“(…) Depois disso, achei que fosse acabar. Não acabou. A Paulista virou um palco de tiro ao alvo dos PMs. Eles jogavam gás, iam para aquela direção, viravam, jogavam mais gás. Tinha aglomerado de jornalista? Não sei, não importa. Cinco pessoas já era motivo pra jogar bomba. Deve ter ficado bonito na TV, os cruzamentos com as barricadas de fogo e a Paulista com bombas. Não foi bonito ao vivo.” https://www.facebook.com/photo.php?fbid=4886746817042&set=a.1038469652518.2006016.1548833539&type=1

Um dos vídeos que mais me sensibilizou foi o da jornalista Giuliana Vallone, repórter da TV Folha, no qual ela conta, ainda do leito do hospital, como foi atingida no olho direito por uma bala de borracha disparada por um policial durante a manifestação da quinta-feira:

“Eles já tinham mirado em mim outras vezes. Jamais achei que ele fosse atirar”.

https://www.youtube.com/watch?feature=player_embedded&v=W6QVLE8PQJ8

E aqui está o vídeo que melhor retrata como me sinto em relação à Copa do Mundo, No, I’m not going to the World Cup”:

https://www.youtube.com/watch?v=ZApBgNQgKPU

E pra encerrar esse post no jeitinho brasileiro:
ACORDA BRASIL!!!
VEM PRA RUA!!!!
 https://www.youtube.com/watch?v=3rMX_rrv36w

Anúncios

5 opiniões sobre “EXTRA: Onde há fumaça há fogo”

  1. Clau, amei! Eu estava na Grécia e só soube porque a Isa me falou por mensagens que estavam ocorrendo os protestos. Depois as informações foram chegando pelo Facebook!

    Fiquei emocionada com as fotos de Londres!

    E o seu relato é super importante para dar a dimensão real da repercussão, porque só depois disso é qué os governantes resolveram se pronunciar!

    Brasileiros aprendendo a reclamar!

    Saudades amiga!

    Beijos

    Dani

Não seja tímido, eu ADORO comentários!! Deixe o seu aqui:

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s